segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Novela da Vida


Esse fim de semana fui ser madrinha de crisma de uma prima muito querida, que muitas vezes me toma de exemplo.
Eu sempre quis ter um afilhado, mas esse fim de semana queria muito ficar com o amor da minha vida, então viajei na quinta e sexta a noite já estava de volta.
Sábado fui pra aula e não estava mais aguentando ficar sem ver meu piá, então ja liguei pra ele pra nos encontrarmos...
Queria agarra-lo, beijá-lo e nunca mais largar, mas não deu, então marcamos de nos encontrar e passar a noite juntos...
Fiz um churrasco em casa por que minha vó, meus tios e duas primas estavam lá, acabei bebendo um pouco além da conta, ficamos só eu e meu tio em casa, conversado.
Foi muito bom, por que nunca tinha tido oportunidade de conversar muito assim com ele, mas alguns questionamentos me deixaram com a pulga atrás da orelha...
Assim, meus pais vivem brigando e meu pai acaba humilhando minha mãe, ela é uma mulher muito forte e ele dependente, então não sei por que ela fica com ele e eu estava conversando com meu tio a respeito disso (ele é marido da irmã da minha mãe), então ele disse que também já pensou nisso e que ele e minha tia acham que minha mãe tem rabo preso com meu pai, só pode ser, por que não tem outra coisa que prenda ela, então joguei um verde assim "eu até já perguntei a minha mãe se sou mesmo filha do meu pai, por que não tenho nada dele, não pareço nem um pouquinho", então ele veio com uma bomba, disse que estudava com a minha mãe e descobriu que na época que ela ficou grávida, tinha um caso com um amigo dele, mesmo já namorando meu pai, disse que no começo ele achava que a minha madrinha (que era amiga da minha mãe) que ficava com o tal cara, mas na verdade era a minha mãe... Imagina se não sou filha do meu pai, e agora nem sei no que penso e o que falo, por que depois disso minha mãe chegou e não pude sondar mais a respeito...
Então por volta de umas 22h encontrei meu piá, ele estava um pouco sério, mas ainda com aquele brilho nos olhos e eu estava um pouco alterada.
Fomos no nosso ninho de amor (aquele motel fuleira que é bem baratinho), fizemos um amor selvagem, e acabamos dormindo. Passaram as 3h e fomos pra republica dele, eu ainda estava super excitada, queria mais, estava insaciável, mas ele queria dormir...
Colocamos dois colchões no chão e tomamos quase um litro de vinho, imagina, aí que eu comecei a morder azulejos, rasgando travesseiros, então não teve jeito, fizemos todas as modalidades de sexo que conhecemos e ele caiu exausto (e eu também).
Não consegui dormir muito bem, estava com dor nas costas e a cabeça virando, o sobrinho dele estava em casa então não podia sair do quarto, fiquei lá até umas 10h depois ele me levou embora. O dia foi um saco, fiquei assistindo televisão, mas estava doida para estar com ele e pro dia passar rápido pra chegar segunda logo e estar com meu lindão. Meu coração estava apertado, sei lá, achei que ele está estranho.
Meus parentes foram embora já era mais de 18h e minha irmã quis ir ao cinema, eu não queria, estava com vontade de chorar. Liguei pro meu bem e ele estava com a voizinha triste, disse que estava sozinho, e que era ruim não poder estar comigo, e que entendia e que estava tudo bem, disse que se quisesse podíamos nos encontrar depois do filme, ele disse que tudo bem...
Durante a sessão ele me mandou uma mensagem dizendo que não queria mais sair, que já estava tarde e que era melhor a gente dormir. Nem consegui mais prestar atenção no filme, quase chorei, depois que acabou liguei pra ele e achei que foi meio irónico, disse que era melhor a gente não sair, por que minha mãe ia ficar brava...
Acordei e já queria ligar pra ele, mas me segurei, esperei até as 9h, ele demorou u7m pouco pra atender, estava dormindo, disse que ficou triste em não poder passar o fim de semana comigo, por que não sabe quando agora vamos passar um fim de semana juntos, quase chorei, queria estar com ele, dizer que o amo, vamos nos encontrar agora na hora do almoço, amanhã ele tem plantão e viaja pra Porto Seguro no sábado a noite, vai ficar uma semana la com os amigos, depois já vem natal, ano novo e Janeiro e Fevereiro ele vai morar em outra cidade pra fazer o estágio regional. Estou desesperada, não consigo passar um dia sem ele imagina quase três meses...
Não consigo mais me concentrar no trabalho, me afastei dos amigos e não quero conversar com ninguém em casa, nem vontade de comer eu tenho, minha cabeça só tem lugar pra um pensamento ELE, to ficando completamente pirada...

9 comentários:

Anônimo disse...

Deprimente.

Se for ficção, é bonita, se não, sinto por você.

só uma dica, evite usar "tb".

Muito legal o blog

Rosangela A. Santos disse...

Se for um relato seu, veridico, amiga o negocia ta bravo hem?

Não vi em nenhum momento vc falando de ser feliz, de estár feliz, será que essa relação realmente vale apena?

vou te mandar um dito:

"Quando me amei de verdade, comecei a me livrar
de tudo que não fosse saudável..........
Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me
pusesse para baixo.
De inicio minha razão chamou essa atitude de egoismo...

Hoje sei que se chama


AMOR PRÓPRIO

Boa sorte!!

TaRa disse...

Isso tem a ver com o que escrevi no meu blog... reamente não sei se esse tipo de "amor" é saudável, porque traz muito mais sentimento incômos do que sentimentos bons...
acho q vc deveria se abrir para os outros e conhecer novas pessoas...
bjo

Marcelo disse...

Se sua história for realmente verídica ainda não entendi uma coisa...
Se vcs estão namorando, se compartilham até mesmo senhas de e-mail e msn, e se ele o ama tanto... por que ele não assume você como namorada para a família, os amigos e a sociedade???
Será que ele realmente te ama???
Engraçado é que o relacionamente de vocês parece estar baseado apenas em satisfaçao sexual.
Espero que vc seja realmente feliz..
Abraços..

Thiago :) disse...

obg pelo comentario no meu blog (:
vc escreve bem, consegue passar o que sente aos leitores :) e olha que isso não é fácil *-)

a vida tá complicada ein?
seu namoro parece ser conturbado, e agora ainda tem a suspeita de não ser filha do seu pai :S
Mas espero que tudo melhore pra vc, menina ^^

já virei seguidor do seu blog :D

:*

Lucille disse...

Menina!
Tá precisando de uma baforada da vovó, hein? Só nhaca na tua vida,

AME-SE, MEU BEM!

Nada vale suas lágrimas.

Beijos

Anônimo disse...

Nossa amiga! Bem fodinha o texto (no bom sentido)
Depois passa no meu.
Bj

Pati disse...

Acabei de achar teu blog.. Meu Deus, é impressionante, parece que estou lendo a minha história! TÔ NA MESMA.. Namorar com médico, não é fácil! Também vou ficar 3 meses ser ver ele.. E ele também não tem tempo pra me ver, coisa mais triste!
Boa sorte pra nós!
Beijos

Marlene Maravilha disse...

Uma coisa é certa: das nossas escolhas depende o nosso futuro.
E é muito difícil dar palpites na vida de alguém, mas sabedoria é a palavra certa para ir adiante nessa história.
Feliz Natal!
abracos